Blog

Dozen of articles. Improve your lifestyle now!

Ela enviava mensagens pro celular do pai morto há 4 anos e recebe resposta de homem que perdeu a filha

Uma mulher do Arkansas, EUA, perdeu o seu pai há 4 anos, e pra lidar com isso, começou a mandar mensagens pro celular do pai cotidianamente. Acabou virando uma terapia, e as mensagens enviadas pro falecido pai contavam como foi o dia, as principais novidades, e diziam que ela a amava muito.

Isso se tornou um hábito, que durou 4 anos. Ela enviava mensagens de texto (SMS), e não se importou em saber se outra pessoa havia adquirido o número depois de tanto tempo. Mas na última quinta-feira, quando Chastity Patterson, de 23 anos, mandou mais uma mensagem pro antigo número do pai, registrado como “Daddy”, e teve uma surpresa
Faltando um dia pra completar o aniversário de 4 anos da morte do pai, ela recebeu uma resposta depois de enviar a última mensagem. A mensagem dela dizia: “Oi, pai, sou eu! Amanhã vai ser um dia difícil”, não esperando uma resposta, mas recebeu uma.
A mensagem dela na íntegra: 

“Oi, pai, sou eu. Amanhã será um dia difícil de novo! Já fazem 4 anos desde que eu te perdi e nenhum dia passa sem que eu sinta saudades. Muita coisa aconteceu neste pouco tempo. Eu venci o câncer e não fiquei mais doente desde que você estava aqui, como te prometi que cuidaria melhor de mim mesma! Eu terminei a faculdade e me graduei com honras. Agora eu voltei e estou terminando de novo! Eu me apaixonei e tive o coração quebrado (você teria matado ele) mas eu catei os meus cacos e me tornei uma mulher mais forte.
Eu perdi todos os meus amigos e fui ao fundo do poço, mas eu achei alguém que entrou na minha vida e me salvou! Eu não tenho nenhuma criança ainda, você ficaria feliz com isso, mas estou pronta! Eu ainda deixo a mamãe louca todo dia, mas mantenho ela em atividade.
Sinto muito por não ter estado lá quando você mais precisou de mim, mas um dia teremos a chance de ver aquele jogo! Eu tenho medo do casamento porque vou ter que andar por aquele longo corredor sozinha e você não vai estar lá pra me dizer que tudo vai ficar bem. Eu estou indo bem, você ficaria muito orgulhoso da mulher que eu me tornei……..Nããão eu ainda sou linguaruda e minha atitude não mudou. E NÃO, eu não ganhei peso, ele vai todo pra minha cabeça. Só queria dizer que te amo e realmente sinto saudades”.
A resposta inesperada:

“Oi querida, eu não sou o seu pai, mas estou recebendo todas as suas mensagens dos últimos 4 anos. Eu já ficava esperando suas mensagens matinais e as atualizações noturnas. Meu nome é Brad e eu perdi minha filha em um acidente de carro em 2014 e suas mensagens me mantiveram vivo. Quando você me enviou a mensagem, eu sabia que era algo de Deus.
Sinto muito por você ter perdido alguém tão próximo de você, mas eu te ouvi por todos esses anos e eu vi você crescer e passar por mais coisas do que todo mundo. Eu já queria ter te respondido, mas não queria partir o seu coração. Você é uma mulher extraordinária e eu queria que minha filha tivesse se tornado a mulher que você é. Obrigado pelas suas atualizações diárias, você me lembrou de que existe um Deus e de que não é culpa d’Ele que minha pequena menina se foi. Ele me deu você, meu pequeno anjo, e eu sabia que esse dia viria. Tudo vai ficar bem, você se esforçará todo dia para fazer brilhar a luz que Deus te deu. Sinto muito por você ter precisado passar por isso, mas se isso ameniza algo, estou muito orgulhoso de você!”

Comovida, Chastity compartilhou as mensagens no Facebook, que chegaram a 265.000 compartilhamentos.

Professora cuida do Bebê da Aluna enquanto ela faz as lições.

Professora da Geórgia cuida do bebê do aluna durante aula de 3 horas para que a mãe possa fazer as anotações!

Por JAMI GANZ

Uma professora da Geórgia ensinou aos alunos uma lição que eles não esquecerão tão cedo.

A professora assistente Ramata Sissoko Cissé, que ensina biologia na Georgia Gwinnett College em Lawrenceville, um subúrbio de Atlanta, segurou o bebê de sua aluna enquanto dava uma palestra de três horas no início deste mês, segundo a CNN.

A babá da estudante estava doente e, por isso, ela recebeu a aprovação de Cissé para levar o bebê para a aula. A criança ficou agitada durante a aula, dificultando a anotação da mãe – que não queria ser identificada.

“Eu disse: ‘Me dê o bebê’”, disse Cissé.

Como ela também teve problemas para segurar o menino enquanto escrevia no quadro, ela usou um jaleco para amarrar o bebê nas costas.

Em 19 de setembro, uma das filhas de Cissé, @AnnaKhadejah, twittou uma foto de sua mãe dando aula, escrevendo: “Sou tão abençoada por ter sido criada por uma mulher que ama o mundo tanto quanto seus próprios filhos”. O tweet tem mais de 57.000 curtidas.

Após a aula, a aluna enviou um e-mail a Cissé agradecendo. E ela respondeu:

“De nada, eu sempre estarei lá para você”, disse Cissé, ao qual a aluna respondeu: “Eu sei”.

“Amor e compaixão fazem parte da filosofia da minha sala de aula”, explicou Cissé. “Espero que [meus alunos] possam espalhar amor e levá-lo a outras pessoas que precisam.”

Muitos de seus alunos acabam trabalhando na área da saúde como médicos ou enfermeiros e Cissé espera prepará-los para a vida além da academia.

*Via Ny Daily News.

Em decisão histórica, Índia proíbe pássaros em gaiolas

Em uma decisão histórica e diferente de muitos países ao redor do mundo, a Índia proibiu o encarceramento de pássaros em gaiolas. O posicionamento partiu do juiz Manmohan Singh que em suas palavras informou que “.. todos os pássaros têm os direitos fundamentais de voar nos céus e que os seres humanos não têm o direito de mantê-los presos em gaiolas para satisfazer os seus propósitos egoístas ou o que quer que seja.”

Índia é um dos poucos países que tem um histórico favorável a favor da defesa dos animais, em seu histórico contam o fato do país proibir os testes em animais e muitas outras ações.

A corte lembrou ainda que, os animais merecem compaixão e que os pássaros possuem direitos fundamentais que incluem o direito de viver com dignidade e não podem ser submetidos à crueldade por ninguém. Sem dúvidas, merece muitos aplausos!

 

Casal de 100 e 102 anos se apaixonam em casa de repouso e decidem se casar

Casal de 100 e 102 anos se apaixonam em casa de repouso e decidem se casar!

Eles decidiram formar um novo casal em uma casa de repouso, se apaixonaram, e meses depois, decidem se casar! Não é história de filme, é a vida real!

É uma história real sim – exceto que não estamos falando de um jovem casal com toda uma vida pela frente. Ao contrário disso, são dois idosos, ambos com mais de 100 anos.

John e Phyllis Cook são residentes da Kingston Residence, um centro de atendimento a idosos em Sylvania, Ohio. Com seus apartamentos a apenas um andar, eles se encontraram e formaram uma forte conexão.

“Para dizer a verdade, nos apaixonamos”, disse Phyllis, completando 103 anos neste verão, ao WNWO. “Eu sei que isso pode ser um pouco improvável para alguém da nossa idade, mas nós nos apaixonamos.”

“Bem, éramos compatíveis de várias maneiras, gostando da companhia um do outro”, disse John, um veterano de 100 anos da Segunda Guerra Mundial. Os dois eram viúvos, e foram casados duas vezes antes.

Mas seu tempo de qualidade juntos vai além dos jogos de bingo.

Quando perguntado sobre qual era sua atividade favorita, John respondeu: “Bem, eu provavelmente não deveria falar sobre isso”.

Phyllis, no entanto, era mais sincero:

“Ela não está completamente morta sexualmente e nem eu!”, Phyllis disse ao KHOU 11. Mas ela tinha coisa a considerar: “Eu simplesmente não posso aceitar deitar na cama como cristão, a menos que eu seja casada”.

Então John concordou em fazer dela uma mulher honesta, e eles foram ao tribunal para obter uma certidão de casamento.

Mal sabiam que haviam deixado o tribunal como marido e mulher.

“Não era o plano casar, mas chegamos lá e eles disseram que poderíamos casar”, disse John ao WNWO.

Ele mal podia esperar o começo da vida de casado: “Eu disse ‘bom, vamos acabar logo com isso’”.

O casal espera passar muitos anos felizes juntos. Independentemente da idade, eles podem ter bons genes: a mãe de Phyllis viveu até os 106 anos.

Desejamos ao casal um feliz, e se possível, longo casamento!

*Via Apoja. Tradução e adaptação REDAÇÃO Resiliência Humana.

A primeira obrigação de um “bom pai” é respeitar a mãe dos seus filhos

Será mesmo que um “bom pai”, mas um “bom pai” de verdade, um pai que ama e educa, é capaz de agredir e subjugar a mãe de seus filhos?

Um sujeito põe fogo no apartamento em que moram sua ex-mulher e seus dois filhos pequenos. Por um milagre, a mulher com o corpo em chamas, atirada do terceiro andar, escapa viva. Mas as duas crianças, uma menina de dois anos e um menino de três meses, morrem no incêndio.

No julgamento do caso, seis anos depois, o assassino é quase absolvido da morte dos bebês. Argumento da defesa: “ele era um bom pai”.

Um amigo advogado me conta o quanto é delicada a situação de uma mulher que tenta na Justiça uma medida protetiva contra o marido ou ex-marido que a agride ou ameaça.

Quando o casal, ou ex-casal, tem filhos, a dificuldade se torna maior e mais profunda.

Sobretudo porque alguém sempre se levanta e diz “mas você não pode impedir o sujeito de se relacionar com os filhos! Afinal, ele é um bom pai!”.

Aí é que está.

Será mesmo que um “bom pai”, mas um “bom pai” de verdade, um pai que ama e educa, é capaz de agredir e subjugar a mãe de seus filhos?

Alguém acredita mesmo que pagar as contas de uma criança ou tão somente ter ajudado a concebê-la dá a um homem alguma espécie de salvo-conduto para ser canalha, dominador e covarde com a mãe dessa criança?

Sem nenhum rodeio, não basta ser correto com os filhos. É preciso ser decente com a mãe deles também.

É o mínimo!

Um bom pai educa. E o faz pelo exemplo.

Logo, não há pior modelo para uma criança do que ter um pai que desrespeita a sua mãe.

Ainda que esse pai seja um poço de carinhos, afagos e presentes para com os filhos, se em relação à mãe deles a sua figura mudar de médico para monstro, se a postura carinhosa com as crianças se tornar a de um crápula dominador e violento com a esposa ou ex-esposa, então esse sujeito não passa de um cínico, mentiroso e malfeitor.

Simples assim.

É triste, mas como sociedade ainda somos coniventes e permissivos com esse comportamento tacanho e criminoso de muitos de nós, homens, em relação a suas mulheres.

Sem nenhum eufemismo, homens que agridem mulheres são bandidos.

Ainda que “tratem bem” os filhos, o que, aliás, é apenas uma de suas obrigações.

A primeira delas é respeitar a mãe dessas crianças.

Um bom pai de verdade é aquele que honra com esse dever.

Via Seu Amigo Guru

Pedreiro enfrenta preconceito e aprende balé para ajudar filhas autistas

Um pedreiro, morador de Feira de Santana, na Bahia está aprendendo a dançar balé para ajudar as filhas, que são autistas.

Desde março, Joilson Santos, 54 anos divide o tempo entre as obras e o estúdio de balé, no Centro Cultural Maestro Miro.

A família vai do bairro de Viveiros em direção ao espaço, no bairro de Muchila. A região onde vive é a terceira mais pobre da cidade. O rendimento médio dos moradores é de R$ 754, menos da metade do resto do município, segundo o IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Joilson, a esposa Jaqueline e as duas filhas, Isabele e Iasmim fazem aulas com outras 8 crianças também diagnosticadas com autismo.

A dança faz parte de um método de tratamento, o Ballet Azul, cor utilizada para representar o autismo.

Não tem sapatilha

Joilson, que é o único homem, calça uma meia preta para substituir a falta de uma sapatilha.

“Onde que eu imaginava que ia fazer isso?”, brinca.

O pedreiro aprende os passos aos poucos. Quando a filha erra um movimento, o pai tenta corrigi-la, mostra como se faz. Os nomes franceses das posições também são um desafio.

“Quando que imaginei que meu marido, bruto desse jeito, ia dançar balé?“, brinca Jaqueline.

Os pais ainda estão em busca de uma escola na cidade que receba as meninas.

O Ballet Azul Foto: reprodução Correio

Apresentação 

O pedreiro já participou de uma apresentação junto com as meninas e a plateia não tirava os olhos dele, já que era o único pai dançando.

“Ele é muito tranquilo. É o comportamento de quem sabe o que está fazendo, o que se deve fazer, sem nenhum afetamento, nenhuma exibição”, diz o diretor de atividades culturais, Luiz Augusto Oliveira.

A notícia da apresentação de Joilson ao lado das filhas logo se espalhou pela vizinhança do bairro.

Preconceito

Na manhã do dia seguinte, a família ouviu do lado de fora da casa uma voz gritando para que “ele virasse homem”.

“Não gosto nem de falar sobre isso. Já falaram muita coisa feia para a gente”, lembra Jaqueline.

O irmão Juaci Salomé, de 50 anos, foi outro que provocou: “Tá fazendo balé agora, Joilson?”.

Até então, o mais velho dos sete filhos da família era um homem reservado, “rústico”, nas palavras do irmão. “Achei estranho, ele é o mais rústico da família. Mas vi depois que ele tem sensibilidade a ponto de aprender até balé para ajudar as filhas”, disse Juaci.

No trabalho, os colegas também começaram a fazer chacota. “Quer dizer que você é bruto aqui, mas lá é mansinho”, repete, Joilson, em tom de brincadeira.

Mas hoje, ele não dá mais importância. “Aqui é discriminação de tudo”, resiste o pedreiro.

Projeto gratuito

Esta é a primeira turma do Ballet Azul e é também a primeira vez que se tem registro de aulas de balé para pessoas autistas com acompanhamento dos pais, no Brasil.

“Percebi que os pais seriam grandes mentores. Comecei a pedir que eles repassassem tudo que era ensinado aqui. Vi que começaram a interagir bem mais”, explica o professor Adauto Silva.

As aulas gratuitas são do projeto Arte de Viver, mantido pela Prefeitura de Feira de Santana, e aberto a doações.

Com informações do Correio da Bahia

e Só Notícia Boa

Idoso bate em moto, chora e é consolado pelo próprio motociclista

“O rapaz levantou e simplesmente abraçou o idoso. Aí o senhor começou a pedir perdão e começou a chorar”

Aconteceu em Manaus.Fabiano Ladislau, 27 anos, estava a caminho do trabalho nesta terça-feira, 24, quando viu que um motorista idoso acabava de bater o carro contra uma motocicleta. Fabiano começou imediatamente a filmar – e por uma razão bastante específica, de acordo com o que relatou ao site Sempre Família:

“Achei que o motoqueiro ia brigar com ele. O rapaz da moto ainda estava no chão e o senhor saiu do carro agoniado, com as mãos na cabeça. Fiquei bem preocupado com o que poderia acontecer”.

Mas a cena que ele acabou gravando foi muito diferente de tudo o que ele já tinha visto no trânsito:

“O rapaz levantou e simplesmente abraçou o idoso. Aí o senhor começou a pedir perdão e começou a chorar”.

Os dois retiraram seus veículos da pista e Fabiano fez questão de elogiar o motociclista:

“Baixei o vidro e o parabenizei. Ele me disse que tinha perdido seu pai aos oito anos de idade, então dava muito valor às pessoas mais velhas. E como ele falou isso chorando, me emocionei também”.

Fabiano compartilhou o vídeo com amigos via WhatsApp: bastaram poucos minutos para as imagens chegarem a um jornal local, circularem pelas redes sociais e fazerem milhares de outras pessoas também se emocionaram. Alguns comentários de internautas foram postados no perfil do jornal Manaus Alerta no Instagram:

“Pensei que isso não existia mais”

“Eu chorei aqui”.

Os envolvidos no acidente não tiveram seus nomes divulgados. Seus gestos, porém, disseram tudo o que havia para ser dito.

Fabiano é casado, tem três filhas e o quarto está a caminho. Ele acredita que a cena que testemunhou traz esperança:

“Principalmente para quem, como eu, faz o possível para transmitir esses valores aos filhos. Afinal, temos que ter respeito e amor por todos”.

Elemento água na Alquimia

A água guarda a memória de todos os outros três Elementos Alquímicos: ela pode ser quente como o fogo, dura como a terra e gasosa como o ar.

Muitos estudantes de alquimia não dão a devida importância para a água. Tomados pela ansiedade, queimam etapas importantes.

A água é utilizada ritualisticamente em nossa IHSA e em uma das primeiras Operações da nossa Oficina de Alquimia Espagírica.

Tipos de Água
Ao longo da alquimia espagírica aprendemos a utilizar diversos tipos de água:

Água da chuva – se for de trovoada, muito melhor. Pois, é rica no Elemento Fogo. Pode ser empregada em diversas Operações.

Água mineral e natural – as mais acessíveis. São utilizadas para a limpeza das vidrarias e preparações onde não seja possível providenciar tipos de águas mais elaboradas.

Água destilada – utilizada em muitas Operações: retificações salinas, retificações de óleo essencial e em outras preparações. Suas características vibracionais variam de acordo com a temperatura empregada no processo.

Archeus ou Archaeus – Vem do grego, archeios, governante. É um termo cunhado por Paracelso para denotar o sentido de uma força vital, um agente de direção. O Archaeus da Água é essa força vital da água. Na verdade, a força vital que ela pode ser portadora. Devemos aguardar por uma tempestade onde haja bastante trovoada. Devemos recolher essa água de trovoada. Está rica do elemento fogo. Uma água que vem diretamente do céu e passa pelos trovões. Em seguida, submetemos essa água a sucessivas destilações e, de um modo bem particular, trabalhamos os quatro elementos. O resultado do processo é uma poderosa água, com elevado nível energético com múltiplas possibilidades de aplicação.

Aliastrum – aqui já adentramos no território da alquimia espagírica mineral. Trata-se de uma poderosa “água” extremamente enriquecida com a parte mais sutil de alguns minerais. Um preparado alquímico feito com um aliastrum torna-se muito mais poderoso em sua atuação.

Também temos o orvalho, que é uma sinergia entre forças celestes com exalações das próprias plantas. Dele, são extraídos sais ou tártaros com propriedades alquímicas muito úteis em outros processos.

Limpando a Memória
Uma das razões de destilarmos a água está na limpeza da sua memória. Quando a submetemos a sucessivas destilações, eliminamos algumas informações.

No final desse processo de destilação, nossa água, livre das informações pré-existentes, torna-se muito mais receptiva às memórias da planta que desejamos absorver e fazer uso. Seu valor energético será elevadíssimo.

Na água aromática, na tintura e no aliastrum, por exemplo, isso será bastante útil.

Os gatos e sua conexão com as Energias

Os gatos possuem uma conexão com o mundo mágico, invisível. Assim como os cães são nossos guardiões no mundo físico, os gatos são nossos protetores no mundo energético. Durante o tempo em que passa acordado, o gato vai “limpando” a sua casa das energias intrusas. Enquanto dorme, ele filtra e transmuta esta energia.

O gato pode, muitas vezes, ficar em lugares com baixa circulação de energia ou Chi vital para poder ativar esta área.

Quem já não presenciou seu gato olhando para o nada, totalmente imerso… Ele certamente vê coisas que não vemos, desde insetinhos microscópicos até seres de outras dimensões.

Muitas vezes seu gato vai para um lugar isolado da casa e começa a miar… Não é só atenção que ele quer: é uma espécie de alerta que ele está dando: a qualidade da energia daquele espaço precisa ser melhorada. Nossos problemas, nosso stress diário é absorvido pelo gato. Quando a barra pesa demais e o espaço está muito carregado, não raro o gato adoece.

Claro que o gato não é o único responsável pelo o equilíbrio energético do seu lar, mas ele se esforça bastante. Quando mais harmônico for seu ambiente, menos energia negativa ele precisará filtrar e conseqüência será mais feliz e saudável.

Quando dormimos, nossos corpos astrais separam-se do corpo físico e vão para a quinta dimensão, a dimensão sem tempo e espaço: a dimensão em que estamos durante nossos sonhos. Por falta de treinamento e preparo, na grande maioria das vezes não enxergamos essa dimensão tal como ela é, em vez disso a “mascaramos” e codificamos com nosso conteúdo psíquico e inconsciente. Os gatos muitas vezes nos acompanham nessas viagens astrais ou protegem nosso corpo astral, além de guardar o nosso quarto de espíritos indesejados enquanto dormimos. Essas são as razões pelas quais eles gostam de dormir conosco na cama.

Os gatos também monitoram nossa evolução. Durante sua convivência conosco, eles transmitem informações a dimensões superiores, servindo como radares e transmissores. Além disso, como transmutadores de energia, eles auxiliam na cura, desempenhando um papel semelhante ao dos cristais.

Créditos: #AxeRioGrande

Ela enviava mensagens pro celular do pai morto há 4 anos e recebe resposta de homem que perdeu a filha

Uma mulher do Arkansas, EUA, perdeu o seu pai há 4 anos, e pra lidar com isso, começou a mandar mensagens pro celular do …

Professora cuida do Bebê da Aluna enquanto ela faz as lições.

Professora da Geórgia cuida do bebê do aluna durante aula de 3 horas para que a mãe possa fazer as anotações! Por JAMI …

Em decisão histórica, Índia proíbe pássaros em gaiolas

Em uma decisão histórica e diferente de muitos países ao redor do mundo, a Índia proibiu o encarceramento de pássaros …