Blog

Dozen of articles. Improve your lifestyle now!

A primeira obrigação de um “bom pai” é respeitar a mãe dos seus filhos

Será mesmo que um “bom pai”, mas um “bom pai” de verdade, um pai que ama e educa, é capaz de agredir e subjugar a mãe de seus filhos?

Um sujeito põe fogo no apartamento em que moram sua ex-mulher e seus dois filhos pequenos. Por um milagre, a mulher com o corpo em chamas, atirada do terceiro andar, escapa viva. Mas as duas crianças, uma menina de dois anos e um menino de três meses, morrem no incêndio.

No julgamento do caso, seis anos depois, o assassino é quase absolvido da morte dos bebês. Argumento da defesa: “ele era um bom pai”.

Um amigo advogado me conta o quanto é delicada a situação de uma mulher que tenta na Justiça uma medida protetiva contra o marido ou ex-marido que a agride ou ameaça.

Quando o casal, ou ex-casal, tem filhos, a dificuldade se torna maior e mais profunda.

Sobretudo porque alguém sempre se levanta e diz “mas você não pode impedir o sujeito de se relacionar com os filhos! Afinal, ele é um bom pai!”.

Aí é que está.

Será mesmo que um “bom pai”, mas um “bom pai” de verdade, um pai que ama e educa, é capaz de agredir e subjugar a mãe de seus filhos?

Alguém acredita mesmo que pagar as contas de uma criança ou tão somente ter ajudado a concebê-la dá a um homem alguma espécie de salvo-conduto para ser canalha, dominador e covarde com a mãe dessa criança?

Sem nenhum rodeio, não basta ser correto com os filhos. É preciso ser decente com a mãe deles também.

É o mínimo!

Um bom pai educa. E o faz pelo exemplo.

Logo, não há pior modelo para uma criança do que ter um pai que desrespeita a sua mãe.

Ainda que esse pai seja um poço de carinhos, afagos e presentes para com os filhos, se em relação à mãe deles a sua figura mudar de médico para monstro, se a postura carinhosa com as crianças se tornar a de um crápula dominador e violento com a esposa ou ex-esposa, então esse sujeito não passa de um cínico, mentiroso e malfeitor.

Simples assim.

É triste, mas como sociedade ainda somos coniventes e permissivos com esse comportamento tacanho e criminoso de muitos de nós, homens, em relação a suas mulheres.

Sem nenhum eufemismo, homens que agridem mulheres são bandidos.

Ainda que “tratem bem” os filhos, o que, aliás, é apenas uma de suas obrigações.

A primeira delas é respeitar a mãe dessas crianças.

Um bom pai de verdade é aquele que honra com esse dever.

Via Seu Amigo Guru

Comente com seu Facebook
Comments for this post are closed.

Ela se deitou no chão para acalmar uma aluna autista

Algumas atitudes de amor vêm de lugares que menos se espera. A imagem fofa que viralizou na internet demonstra a paciência …

No Japão, alunos limpam até banheiro da escola para aprender a valorizar patrimônio

Para educadores do país, prática ensina estudantes a ter responsabilidades e consciência social, preservando o que é …

Ela enviava mensagens pro celular do pai morto há 4 anos e recebe resposta de homem que perdeu a filha

Uma mulher do Arkansas, EUA, perdeu o seu pai há 4 anos, e pra lidar com isso, começou a mandar mensagens pro celular do …